The Riverside School, expedição Índia



ÍNDIA, UNIVERSO PARALELO 

Icônica, pulsante, colorida, mística, religiosa, impactante. A Índia é tudo isso e muito mais, é um país impressionante em vários aspectos. A última estimativa, em 2016, aponta que existe hoje 1,300 bilhões de habitantes no país, é o segundo mais populoso do mundo, só perde para a China que tem 1,400 bilhões de habitantes. 

Outra marca impressionante da Índia é a pobreza, o que se justifica pela má distribuição de renda, já que o país é atualmente a terceira maior economia do mundo, de acordo com dados do FMI (Fundo Monetário Internacional). 

Trata-se de um lugar onde tudo salta aos olhos: a arquitetura, os tecidos, as cores, a gastronomia, a música, o cinema e uma série de outros aspectos dessa cultura possuem um caráter tão único que é como se tivéssemos em um universo paralelo, um cenário de literatura fantástica ou mesmo épica. 

Na Índia nossos padrões e referências são atualizados.

ESCOLA REFERÊNCIA MUNDIAL 

Quando o assunto é “as escolas mais inovadoras do mundo”, talvez sua mente te leve para Estados Unidos, Inglaterra, Finlândia, Dinamarca etc. De fato, alguns desses países abrigam instituições de ensino bastante relevantes no quesito inovação, mas há algumas surpresas nessa lista de escolas, é o caso da The Riverside School (A Escola Ribeirinha), em Ahmedabad, cidade no interior da Índia. Talvez você nunca tenha ouvido falar sobre essa cidade, mas certamente conhece um ilustríssimo ex-morador de lá, Mahatma Gandhi (1869-1948). 

The Riverside School é uma escola privada com turmas de Ensino Básico, Fundamental e Médio. Criada em 2001 pela designer Kiran Bir Sethi, não possui uma metodologia baseada em métodos pedagógicos já existentes. Sua fundadora buscou no Design Thinking noções para criar uma forma única de educar.  Outra inspiração é justamente o pensamento pacifista de Gandhi que procurou difundir uma ideia de responsabilidade mútua no sentido de que cada indivíduo deve promover na sociedade as mudanças que deseja para o mundo.

No Design ThinkingKiran encontrou uma metodologia que promove a resolução de problemas de forma colaborativa e criativa, em Gandhi se fundamenta o senso de corresponsabilidade que a escola busca desenvolver em seus alunos. Outra importante referência para a metodologia desenvolvida na Riverside é o psicólogo estadunidense Howard Gardner e sua teria das Inteligências Múltiplas.

Praticando uma educação mais personalizada e baseada em projetos, essa escola promove a criatividade através de atividades com estímulos socioculturais levando os alunos a se relacionarem de diferentes formas com o conhecimento e com as mais variadas habilidades; cognitivas, interpessoais e intrapessoais.

Segundo a própria Kiran Sethi, no livro Viagem à escola do Século XXI, o trabalho de sua escola mira em “contagiar as crianças de todo o mundo com o vírus ‘eu posso’, para que se sintam capazes de enfrentar os problemas que as rodeiam, que imaginem e idealizem soluções criativas juntas e que as realizem por si mesmas”.

Alunos soltos pelo pátio, atividades envolvendo turmas e disciplinas distintas, a escola agindo e interagindo na comunidade, crianças autônomas e professores aproveitando as mais diversas oportunidades para promover o aprendizado, essa é a escola ribeirinha em Ahmedabad

E é desse templo da inovação que pelo próximo mês compartilharei a experiência de realizar um programa de imersão sobre a metodologia de ensino desenvolvida pela The Riverside School

Conheça mais sobre a The Riverside School no episódio especial da série Destino Educação: Escolas Inovadoras do Canal Futura.

E acompanhe os canais do projeto Looking 4 Heroes (site e redes sociais) para acompanhar essa experiência.