Superávit, discutindo a gratidão



Periodicamente acontece um “conglom” especial na Riverside para uma conversa sobe deixar um superávit no mundo. Os conglom são reuniões realizadas com mais de uma turma, pode ser todas as turmas de um ciclo, por exemplo, para tratar de assuntos de forma coletiva. No conglom sobre superávit o principal assunto é a responsabilidade individual de cada um com o mundo. São bate-papos informais, na maioria das vezes guiados por uma psicóloga que faz parte da equipe da escola, mas a participação ativa dos alunos nesses momentos é imprescindível, às vezes eles são responsáveis por mediar a conversa também.

kiran Bir Sethi, a dona e idealizadora da Riverside, acredita ser importante que a escola auxilie os alunos no desenvolvimento da noção de corresponsabilidade com o outro e com o meio e, consequentemente, a gratidão pelo que o outro realiza e, de algum modo, deixa o mundo melhor pra mim. A noção de superávit fica bem explicitada na frase em um dos painéis usados pela escola para incentivar os alunos a exercitar a gratidão: “deixe o lugar melhor do que você recebeu”. Na galeria a seguir, fotos do conglom, do painel e dos alunos fixando seus afradecimentos:

Em mais uma adaptação para minha escola aqui no Brasil, instituímos a semana da gratidão. Com o envolvimento de outros professores, da coordenação pedagógica e funcionários do administrativo, foram criados dois painéis; um com dados sobre o Brasil e outro para receber pequenas produções textuais dos alunos expressando gratidão.

No primeiro painel fizemos a leitura, estudos e análises sobre segurança, educação, qualidade de vida, água etc. Nessa fase estudamos questões históricas, sociais, econômicas, geográficas, linguísticas e textuais. No segundo painel, depois de reflexões, as turmas foram colando seus agradecimentos. Nesta primeira experiência focamos as reflexões nos dados que estudamos, provavelmente as próximas também serão focadas em outras áreas específicas até chegar ao momento em que os alunos reflitam individualmente sobre seus motivos particulares de gratidão conforme o momento que ele está vivendo.

A ideia é que uma vez por mês esse movimento aconteça para trabalhar o conteúdos escolares de forma mais significativa e relevante, além de fortalecer a noção de gratidão, de corresponsabilidade, de deixar o espaço melhor e reconhecer as diversas contribuições e esforços nesse sentido. Na galeria abaixo, fotos do trabalho na Escola José Carlos Pimenta, onde os resultados foram mais uma vez muito positivos; engajamento, compreensão dos conteúdos tradicionais inseridos na experiência se deu de forma orgânica e significativa, articulação nas discussões, bom comportamento etc. Sinto que estamos, aos poucos, fortalecendo e definindo nosso caminho de inovação dentro de um sistema tradicional de ensino, trabalhando competências e os conteúdos tradicionais de forma personalizada e relevante.

Acompanhe nos nossos canais nas redes sociais (Facebook  e Instagram) o dia a dia dessas e outras experimentações.