• Fonte: http://screenrant.com/thor-3-heimdall-idris-elba-spoilers/

Thor…

Thor, sem dúvidas é um dos mais populares deuses da mitologia nórdica. Com seu icônico martelo chamado Mjolnir, dominava o trovão. Ele lançava seu martelo para desferir poderosos golpes. Thor também tinha um cinturão mágico que duplicava sua força, que já era muito grande.

Thor era muito forte, alto e grande, tinha cabelos e barbas ruivos, olhos vermelhos e estava sempre disposto a ajudar seus amigos desinteressadamente. Sua missão era manter a salvo, e em ordem, o mundo dos deuses e dos humanos, combatendo os gigantes e a grande serpente do caos: Jörmungand. (Fonte: InfoEscola)

O Thor de uma cidadezinha mineira.

Calixto Ferreira Franco tem 28 anos de idade e tem muito do guerreiro Thor. Com seus 1,91 metros e 96kg, e uma cara de mau, o professor deixa bem claro já de primeira vista que a força física é um de seus poderes, mas engana-se quem pensa que os músculos sejam os responsáveis por seus maiores feitos.

Ele é formado em Educação Física desde 2011, se especializou em Educação Inclusiva e Docência no Ensino Superior e segue buscando atualizar e ampliar seus conhecimentos na área de inclusão realizando cursos de libras, braile, transtorno do espectro autista, síndrome de down, deficiências múltiplas, educação física adaptada etc.

Onde tudo começa…

Calixto diz ter se apaixonado pela inclusão social só no terceiro ano da faculdade, quando cursou a disciplina LIBRAS (língua brasileira de sinais):

“Me apaixonei pela matéria e pelas pessoas surdas, e desde então a cada dia fui me profissionalizando mais e mais, e me sentia muito bem em poder ajudar as pessoas, esse era o combustível que me movia, a satisfação de ver o sorriso no rosto de quem de alguma forma eu pude ajudar. E a cada dia que se passava mais eu queria ajudar, mais eu estudava, mais eu me envolvia, e acabei me transformando em um professor de Educação Inclusiva”.

Atuação

Atualmente ele trabalha em uma escola pública na cidade de Ituiutaba, Minas Gerais. A instituição é especializada em educação especial e lá ele exerce dois cargos; Guia Intérprete, no período matutino e professor de Educação Física, no período vespertino. Como Guia Intérprete ele leciona para um aluno surdo, cego, autista e que tem retardo mental, ele tem 23 anos de idade e estuda na escola desde os 15 anos. Há 5 anos Calixto trabalha com esse aluno, foi para trabalhar com ele que o professor saiu de sua cidade, Santa Vitória-MG, localizada há 70 km de distância de Ituiutaba. No turno vespertino, como professor de Educação Física, atende alunos do 1º ao 9º ano e também alunos do programa Educação para Jovens e Adultos (EJA), o perfil de seus alunos é variado, de crianças a adultos, com diversas deficiências e transtornos.

Mostrando sua força …

Como grande símbolo de seu envolvimento e preparo, Calixto tem o aluno Air Filho. Em um perfil de rede social, ambos podem ser vistos como uma dupla de heróis bem entrosada. Essa parceria começou em 2012 quando o professor foi convidado a trabalhar com um aluno especial, o Air Filho. Aceitar esse convite significaria sair da cidade de Santa Vitória-MG e  se mudar para Ituiutaba-MG, Calixto era recém-formado e assumia já no início de sua carreira uma responsabilidade muito grande.

Ao chegar à escola, ele se deparou com uma situação muito complicada, o aluno era cego, surdo, autista e tinha retardo mental. Devido a esses fatores, era muito agressivo e com muitas manias. Alcançar resultados expressivos parecia algo improvável para alguém que acabava de sair da faculdade. Calixto diz que como em um piscar de olhos, o ano de 2012 se passou sem que ele conseguisse avançar com seu aluno, o que o frustrou muito.

Desistir?

“Então me bateu o desespero, pois não havia nenhum trabalho ainda feito com um aluno como o Air, não achava nada nos livros e nem na internet, pesquisei muito e nada encontrei, nada que chegasse perto da realidade que meu aluno vivia, então comecei a criar o meu próprio método, montando o quebra cabeça da didática” disse o professor. Em 2012 Calixto chegou a pensar em desistir, voltou para sua cidade, Santa Vitória, mas além de receber o incentivo da família, ele diz que sentiu seu coração pedindo para voltar e tentar até conseguir transformar a vida do seu aluno Air.

Ele reconhece o papel da direção da escola nesse processo, mesmo tendo mudado a equipe diretiva, continuou recebendo o suporte necessário e liberdade para a criação de seus projetos. 

Ele pesquisou autores da área da educação inclusiva e foi ajustando um método educacional especificamente para o Air Filho, dessas pesquisas e ajustes, surgiu a ideia de criar projetos voltados à atividades físicas, já que além de Guia Intérprete, ele também é Educador Físico, “foi uma combinação perfeita”, julga o professor. Ao longo dos anos Calixto fez surgir os seguintes projetos: AFAS (atividade física para aluno surdocego) em 2013, no mesmo ano veio o projeto INSTANLIFE ON CHANCE, que consiste em postagens em uma rede social de fotografias, e o projeto FITNESS ADAPTADO, que surgiu em 2014. Nesse, o aluno é levado a realizar exercícios de musculação na academia, promovendo a socialização, além da prática de atividade física.

E aqui Calixto Franco se mostra um profissional de destaque, ao criar caminhos próprios, customizados às necessidades e particularidades de seu aluno, ele demonstra preparo, criatividade e comprometimento. Se levarmos em conta os nem sempre favoráveis ambientes escolares a que alunos e professores de escolas públicas são expostos, justificamos ainda mais as razões de considerarmos nosso professor um herói.

No ano seguinte ao início dessa parceria, Air já havia diminuído sua ansiedade e agressividade, permitindo um maior contato com Calixto e com os outros alunos da escola. Passou a permitir, mesmo que por um curto período de tempo, ser tocado por outras pessoas, as agressões ao professor, comuns no início do atendimento, já haviam diminuído bastante. Partindo do trabalho com atividades corriqueiras do dia a dia,  os dois começaram então a praticar pequenas atividades físicas como; caminhar em diversos terrenos, atividades aquáticas etc. No ano de 2014 passaram a disputar corridas de rua com tempo surpreendente, “corremos 3km e 5km, fomos campeões na nossa categoria em diversas corridas realizadas na cidade de Ituiutaba. Foi o ápice de nossa trajetória, já estávamos sendo reconhecidos por muitas pessoas da cidade e de certa forma nos tornamos inspiração para muitos educadores e alunos, mostramos que nada é impossível, e que a igualdade é para todos.”

No ano de 2015, Air Filho já mostrava grande evolução. Mais tranquilo, já não agredia, socializava-se com as demais pessoas e progredia continuamente. Os resultados levaram Calixto a conceder entrevistas para emissoras de TV e jornais a fim de promover a conscientização da necessidade da inclusão e o combate ao preconceito. “Hoje temos uma trajetória de vitórias, pois ele (Air Filho) aprendeu muitas coisas comigo e eu aprendi a viver com ele.”

Os projetos desenvolvidos por Calixto para Air, serviram de base para o trabalho com outros alunos e são adaptados conforme as necessidades de cada um.

Ideal de educação

Perguntado sobre qual modelo de educação ele procura promover, Calixto é enfático;

“uma educação inclusiva, com visão de inclusão social, não só uma inclusão de faz de conta nas escolas. Quero incluir na sociedade, nas famílias, no emprego, no dia a dia. No meu ponto de vista, esse sim é um modelo de inclusão legal, no qual as pessoas realmente precisam. Inclusão não é só colocar o aluno com deficiência matriculado em alguma escola e frequentando uma sala de aula, inclusão é mostrar a capacidade de cada um diante das suas diversidades e transformar isso em aceitação e respeito entre todas as pessoas”.

Uma nova geração de professores …

Calixto Franco é um exímio exemplar de uma nova geração de profissionais que estão ocupando as salas de aula país afora. Abrindo um parênteses, nos últimos anos tem sido possível perceber dois movimentos bem definidos nas escolas brasileiras; um desses movimentos é bem negativo, o déficit crescente de professores. Na última estimativa no Ministério da Educação, o número era de 170 mil profissionais a menos, mas sabemos que o número é bem maior, pois a estimativa não analisou o número de profissionais com formação incompleta ou inadequada a sua área de atuação, também não se falou nas salas superlotadas que precisariam ser divididas surgindo então a necessidade de mais professores. O outro movimento, este bastante positivo, é que um perfil novo de professores tem chegado às escolas independente de todos os problemas que promovem o déficit de profissionais nela. E daí vem a principal característica desse perfil de profissionais, IDEALISMO. Mas não é um idealismo romântico, com muito amor e pouco ou nenhum preparo. Calixto, assim como tantos outros professores, cada vez mais comuns nas escolas públicas brasileiras, é um idealista engajado, proativo e profissionalmente preparado, intelectualmente munido e tecnicamente refinado.

Sobre suas críticas a como a educação inclusiva vem sendo praticada, ele aponta:

“A falta de profissionais qualificados que trabalham nas escolas, desde o do serviços gerais até o diretor. Falta conhecimento, falta vontade de aprender, falta olhar de maneira especial para todos os alunos em geral e especificamente para os alunos especiais.  O salário do professor que é uma miséria e que de algum modo faz com que a classe não se empenhe tanto para alcançar melhores resultados. A carga horária estressante a que o professor é submetido, com salas de aulas abarrotadas de alunos. A falta de infraestrutura das escolas, e o descaso do governo com a educação que a cada ano que passa só piora a qualidade. Nem a parte física das escolas públicas estão adaptadas para receber essa gama de alunos deficientes, imagina a didática como está.”

Uma história sobre quando amor e profissionalismo se encontram.

8 respostas
  1. Rosana
    Rosana says:

    É um orgulho ter em nosso meio uma pessoa tao dedicada ao seu trabalho e principalmente pelas pessoas , independente de sua condicao fisica ou psicologica! O mundo precisa de pessoas e profissionais como vc Calixto! Espero q isso seja exemplo e meta para muitos… Obrigada ?

    Responder
  2. Gildovania Lima
    Gildovania Lima says:

    Parabéns, Calixto. É Bom saber que temos por perto alguém com esse profissionalismo e amor pelo que escolheu. Ser Educador é mais q uma profissão. É uma missão que nos é dada por Deus e apenas alguns tem um reconhecimento tão importante assim. Continue acreditando….. Continue lutando. Sua luta é muito bonita. Ajudar o próximo indepede de qualificações profissionais mas você é um escolhido para fazer do seu profissionalismo um meio de contribuir com vidas especiais e Ass a casa dia torna-se mais especial aos olhos de Deus. Grande abraço e obrigada por ser um EDUCADOR.!

    Responder
  3. Cláudio
    Cláudio says:

    Algumas pessoas querem que algo aconteça, outras desejam que aconteça, outras fazem acontecer” (Michael Jordan)

    Esse realmente faz acontecer, e quem e grato a isso não e somente seu aluno e escola, mas sim a todos que são alcansados com inspiração e motivação a partir do seu trabalho. Parabéns professor.

    Responder
  4. Daniela
    Daniela says:

    Linda história! Belo trabalho, com incríveis resultados!! Inspirador para nós, que estamos na educação, e sempre vemos tanta coisa triste e ruim…
    Parabéns professor Calixto!!

    Responder
  5. Marlene Freitas
    Marlene Freitas says:

    Que gracinha vc Calixto….Quero conhecer mais de perto o seu trabalho.Como professora de arte e de ensino fundamental tenho orgulho de ter exercido por 45 anos essa profissão e sempre admirei colegas como vc….amor e respeito é tudo que nossas crianças e jovens precisa….Trabalho como o seu faz a diferença…Que bom que pessoas assim generosas, conscientes da importância de um trabalho especializado, busca sempre um caminho para melhorar a vida do outro…fiquei emocionada….

    Responder

Deixe uma resposta

Quer participar da discussão?
Deixe seu comentário logo abaixo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *